Tribunal do Trabalho anula processos baseados em laudos falsos (Sindicato dos Metalúrgicos)

Matéria original

 

O Tribunal Regional do Trabalho da 15ª região (TRT-15) acatou cinco ações que pediam a anulação de decisões judiciais baseadas em laudos supostamente falsos, emitidos por peritos investigados na ‘Operação Hipócrates’. A informação foi confirmada para a imprensa, na segunda-feira (19), pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), autor das ações. A investigação corre em segredo de justiça.

A operação teve início a partir de uma denúncia feita pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Campinas, em 2011. O MPT analisou mais de 105 laudos suspeitos. Em 2016, foi deflagrada a ‘Operação Hipócrates’, tendo como alvo principal médicos do trabalho que atuavam como assistentes técnicos e peritos em processos trabalhistas.

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), os médicos recebiam propina de empresas para que elaborassem laudos falsos. Assim, favoreceriam tais corporações em processos nos quais eram rés. Os valores pagos variavam entre R$ 2 mil e R$ 5 mil.

Entre os investigados está Luiz Ricardo Ciola Russi, que atua no TRT-15 desde 2003 e faz perícias em empresas de São José dos Campos e Taubaté. Entre elas está a Embraer. Como está sob investigação, Russi está impedido de atuar como perito.

Atualmente, a operação está em sua terceira fase, com 35 denunciados, entre médicos, advogados e grandes empresas do interior do estado. Sindicatos de diferentes regiões enviaram nomes de peritos suspeitos para a investigação.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on pinterest
Pinterest
Imagem padrão
periciabr
Artigos: 328
0
Seu carrinho está vazio!

Parece que você ainda não adicionou nenhum item ao carrinho.

Buscar Cursos